Eu odeio Ele

Eu odeio Ele – Capítulo 19

“Quem muito fala trai a confidências, mas quem merece confiança guarda o segredo.” (Provérbios 11:13)

Minha primeira reação foi me beliscar para ter certeza que não era um sonho, quer dizer, um pesadelo. Quando senti a dor, fiquei certa que era real. Depois quis gritar, mas a voz não saiu, e por último desejei correr, mas infelizmente também não consegui.

Só quando ouvi vozes perto da porta, foi que cai na real, mas já era tarde, o Ronald estava entrando, então mesmo em estado de choque, consegui me jogar para debaixo da mesa.

– Estou te falando, cara, essa garota é importante. Eu nunca vi o Miguel tão louco para encontrar alguém. E também nunca vi alguém pagar tão caro por proteção.

– Do que você tá falando, Ronald?

– Quer dizer que o herói da noite não sabe? A mocinha tem um anjo da guarda.

Não demorei muito para entender que a mocinha era eu, mas também foi apenas isso que compreendi.

– Eu? – O Fumaça também estava confuso.

– Em partes, sim, mas estou falando financeiramente. Na verdade você só está com ela agora por causa dele. O Toddy armou para você.

– Para com isso, Ronald! Para de encher minha cabeça!

– Mas é verdade, garoto! Eu falei para o Wilson Vieira que o Miguel queria sequestrar ela e prontamente ele pagou ao Toddy para impedir que isso acontecesse.

– O que você está dizendo é que o Toddy ganhou dinheiro para impedir que a Priscila fosse sequestrada, mas que para mim disse que ela era minha chance de liberdade? – A estranheza do Fumaça diante daquela revelação e a dor em sua voz me fizeram acreditar que ele estava mais perdido do que eu, já que tudo estava ficando claro na minha mente.

– É isso mesmo! O Wilson é pai da Priscila. A princesinha é a bastarda da família, e pelo visto o papai tá com crise de consciência e resolveu protegê-la para compensar o abandono. E você, parceiro, sobrou nessa história toda.

Aquilo foi demais para minha mente já fragilizada, não lembro direito o que se passou, só sei que quando levantei para ir questionar o que tinha acabado de ouvir, eu caí.

*************************************************************************************

Depois de quase meia hora rodando pela cidade, Wilson finalmente parou no estacionamento de um restaurante que estava quase vazio. Cinco minutos depois de ter chegado, Margarida entrou no carro.

– Onde está nossa filha? – Ela já foi logo gritando.

– Eu não posso falar, estou tentando protegê-la.

– De quem? De você? Não precisa se preocupar, ela ficou protegida de nós dois na noite em que foi tirada a força dos meus braços. – Margarida não conseguia esconder a mágoa na voz, nem queria.

Wilson não respondeu.

– A Sônia e o Antônio não fazem ideia de onde ela está, isso não é justo, você tem que falar!

– Eu não posso. Confia em mim, a Priscila está em segurança.

– Confiar em você? Como eu posso fazer isso quando você não me prova que não é mais o mesmo homem covarde daquela noite?

O silêncio deixava Margarida mais nervosa.

– Onde ela está? O que você fez com minha filha?

– Fala baixo, as pessoas vão ouvir!

– Eu quero que todo mundo ouça, quero que todos saibam que você sequestrou a Priscila.

– Cala essa boca! Eu estou protegendo ela! O Miguel Monteiro queria sequestrar ela, ele que quer o mal da nossa filha. Você lembra dele, Margarida?

A pergunta foi desnecessária.  Assim como Wilson, ela conheceu o Miguel dos tempos de faculdade. Nessa época, o comportamento fingido e corrupto dele já se manifestava, e os mais próximos sabiam que ele era envolvido com drogas e prostituição.

– O que ele quer com ela?

– É isso que estou tentando descobrir. Por isso ela não pode voltar.

– Com quem ela está?

E então Wilson contou. O fato de saber que Priscila estava em Goiás e na companhia de um dos garotos que trabalhava para o Miguel não acalmou Margarida. Ela não confiava no ex-amante quando se tratava da filha. Não conseguia acreditar que ele sentia alguma coisa por ela, já que se manteve imune aqueles olhinhos brilhantes quando ela nasceu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s