Soltando o Conto

Com uma linguagem sagaz, Raphael Montes nos faz adentrar no universo confuso de um criminoso

O mal não é justificável, mas será que ele pode ser explicado? É essa a pergunta que continua na minha cabeça mesmo depois de ter acabado há dias o livro “Uma mulher no escuro”, de Raphael Montes. 

Victoria Bravo é uma mulher de 24 anos, mas com algumas atitudes de uma criança de 4. Ela usa lencinhos, vê desejo animado e se abraça constantemente com seu ursinho Abu, isso porque ela meio que parou no tempo quando viu, ainda criança, seus pais e seu irmão serem assassinados. 

Vinte anos depois o acusado (Santiago, um garoto que estudou na escola dos Bravos) está de volta para perseguir Victoria e explicar o porquê de ter deixado ela viva. Três homens podem ser Santiago: Max, o psiquiatra da jovem; Arroz, o melhor amigo ou Georges, o escritor charmoso que aparece no trabalho dela diariamente. 

Sem saber em quem confiar, Victória parte em uma jornada tenebrosa onde terá que encarar segredos enterrados por sua família, além de precisar enfrentar seu maior inimigo: ela mesma. 

Raphael Montes tem uma escrita que de início pode assustar aos mais conservadores com relação a livros de suspenses, mas eu não me acanho em dizer que este livro é uma leitura obrigatória, porque o autor não nos mostra apenas uma história de ficção, mas sim as consequências de um trauma muito grande na vida de alguém. 

Além disso, terminamos o livro sabendo que até mesmo onde a perfeição parece existir, e o mal não tem aparentes motivos para agir, podemos está redondamente enganados.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s